Março Saudável – Conhecendo as vitaminas-B1

Seguindo a programação do mês saudável, apresentamos hoje a vitamina B1. E sempre lembrando que estas postagens têm somente caráter informativo, não substituem uma consulta médica/nutricional. B1 – Tiamina A vitamina B1 (tiamina) faz parte do grupo de vitaminas que formam o complexo B. Anteriormente ela era categorizada como uma vitamina a parte e era chamada de vitamina F, no entanto posteriormente devido suas características químicas e funções biológicas, foi agrupada no conjunto vitamínico do complexo B. A absorção da tiamina acontece no intestino delgado, onde ela geralmente é liberada conjugada a grupamentos fosfato (Tiamina-difosfato). Após ser hidrolisada pelas enzimas fosfatases, a tiamina livre é capaz de se ligar a receptores específicos e ser internalizada ativamente pelas células entéricas. Quando em concentração muito alta é possível que elas também entrem passivamente, no entanto em quantidades diárias acima de 5 mg, a eficiência de absorção cai substancialmente. A maior parte a tiamina é estocada no fígado, mas também há estoques nos músculos, ossos, rins e cérebro. A forma livre da tiamina também pode ser encontrada no plasma sanguíneo. No interior das células a tiamina age como uma coenzima no metabolismo de aminoácidos e glicose que geram ATP para a célula, portanto a tiamina é uma molécula importante para o suprimento energético celular. Funções: ♠Atua nas membranas das células nervosas; ♠Metabolismo dos macronutrientes; ♠Coenzima para reações químicas no organismo; ♠Produção de niacina. q As fontes: ♣Grãos integrais como arroz, cereal, trigo; ♣Carne de porco; ♣Fígado; ♣Peixe; ♣Ovo; ♣Queijo; ♣Couve-flor; ♣Espinafre; ♣Beterraba; ♣Verduras amargas; ♣Maçã; ♣ Limão; ♣Tomate; ♣Jaca. Falta de vitamina Hipovitaminose Pode levar a doenças como a encefalopatia de Wernicke (que incluem sintomas de oftalmoplegia, confusão mental e ataxia), síndrome de Korsakoff (que inclui amnésia e desorientação) e também a beribéri (que inclui sintomas como perda de peso, fraqueza, dor nos membros, batimento cardíaco irregular, edemas, inflamação, neuropatias e distúrbios emocionais). Além de ser causada pela baixa ingestão de vitamina B1, a hipovitaminose…

Continuar lendo Março Saudável – Conhecendo as vitaminas-B1

Março Saudável – Conhecendo as vitaminas-Vitamina K

Seguindo a programação do mês saudável, apresentamos hoje a Vitamina K e suas variações, K1 e K2. E sempre lembrando que estas postagens têm somente caráter informativo, não substituem uma consulta médica/nutricional. Vitamina K O que é? A primeira característica observada em relação a vitamina K foi sua relação com a coagulação sanguínea. É uma vitamina lipossolúvel e, portanto, sua absorção se dá na região do íleo, no intestino, principalmente na presença dos solventes orgânicos. Ela se liga aos quilomícrons e a micelas que são absorvidas pelas células intestinais. O principal local de estoque da vitamina K no corpo humano é o fígado e é lá que acontecem as sínteses dos fatores anticoagulantes. Além disso, os microrganismos comensais (microbiota) do intestino também tem capacidade de sintetizar a vitamina K. Onde encontrar? A vitamina K pode ser encontrada naturalmente em vegetais de folhas verde-escuro, como brócolis, espinafre, couve e alface, em óleos vegetais, soja, algumas frutas como figo e mirtilo e também fontes animais como carne, ovos e queijos. Qual a sua função? Coagulação do sangue: A vitamina K é uma parte essencial do ácido glutâmico, um aminoácido que faz com que o evento químico chamado carboxilação aconteça. Esse evento químico permite que o sangue de uma ferida aberta pare e coagule, com isso evitando o excesso de sangramento. Saúde óssea: É benéfica para a saúde dos ossos, pois bloqueia a formação de muitos osteoclastos, ou células ósseas, (processo denominado desmineralização) que fazem os minerais essenciais para os ossos, disponíveis para outras funções corporais, e a formação de osteoclastos, se não tratada, pode deixar os ossos excessivamente esgotados de seus minerais. Agentes anti-inflamatórios: O consumo de alimentos ricos em vitamina K ajuda a reduzir significativamente a libertação da glicoproteína de interleucina-6, um importante fator para a inflamação no interior do corpo. Alívio das dores menstruais: Ajuda no bom funcionamento dos hormônios, se tornando muito benéfica durante o período menstrual. Controlar o açúcar no…

Continuar lendo Março Saudável – Conhecendo as vitaminas-Vitamina K