Vitaminas

As vitaminas são substâncias orgânicas que o corpo necessita em pequenas quantidades, que são indispensáveis ao funcionamento do organismo, já que são essenciais para a manutenção de um sistema imunológico saudável, o bom funcionamento do metabolismo e para o crescimento. Devido à sua importância na regulação de processos metabólicos, quando são ingeridas em quantidade insuficiente ou quando o organismo apresenta alguma carência vitamínica, pode trazer sérios riscos para a saúde, como problemas de visão, musculares ou neurológicos. Como o organismo é incapaz de sintetizar vitaminas, elas devem ser ingeridas através da alimentação, sendo muito importante ter uma dieta equilibrada, rica em legumes e fontes de proteína variadas. A carência parcial de vitaminas é chamada de hipovitaminose, enquanto que o excesso de ingestão de vitaminas é denominado hipervitaminose. Avitaminose é a carência extrema ou total de vitaminais As vitaminas são divididas em dois grupos, conforme a substância na qual se dissolvem: Hidrossolúveis e Lipossolúveis. Vitaminas lipossolúveis: São as vitaminas solúveis em gordura e por isso podem ser armazenadas. Fazem parte deste grupo as vitaminas A, D, E, K. Vitamina A(Retinol/Betacaroteno) Funções: Crescimento e desenvolvimento dos tecidos; ação antioxidante; funções reprodutivas; integridade dos epitélios; importante para a visão. Fontes: Fígado, rim, nata, manteiga, leite integral, gema de ovo, queijo e peixes oleosos. Fontes de carotenos presentes na cenoura, abobrinha, batata doce, manga, melão, mamão, pimentão vermelho, brócolis, agrião, espinafre. Hipovitaminose: Queratinização das membranas de mucosas que revestem o trato respiratório, tubo digestivo e trato urinário. Queratinização da pele e do epitélio do olho. Alterações na pele, insônia, acne, pele seca com descamações, diminuição do paladar e apetite, cegueira noturna, úlceras na córnea, perda de apetite, inibição do crescimento, fadiga, anormalidades ósseas, perda de peso, aumento da incidência de infecções. Hipervitaminose: Dores nas articulações, afinamento de ossos longos, perda de cabelo e icterícia. Vitamina D Funções: Absorção de cálcio e fósforo. Auxilia o crescimento e a resistência dos ossos, dentes, músculos e nervos; Fontes: Leite…

Continuar lendo Vitaminas

Proteínas

São macromoléculas(moléculas grandes) formadas por aminoácidos, substâncias que desempenham papéis importantes no organismo. Podem ser divididas em aminoácidos essenciais, os quais nosso corpo não produz e há a necessidade de ingestão via alimentar, como por exemplo o triptofano, ele tem a função de produzir a serotonina, que por sua vez é o hormônio responsável pela sensação de bem-estar, prazer, cuja falta pode levar a depressão, e os não essenciais, que nosso corpo consegue produzir naturalmente, como a glicina, que é um aminoácido encontrado abundantemente no colágeno, responsável pela estrutura da pele e cartilagens. As proteínas exercem inúmeras funções no nosso organismo, entre elas estão a produção de hormônios, anticorpos e fornecimento de energia. Podemos encontrá-las em 2 formas: animal e vegetal. As proteínas animais são porco, gado, frango; As vegetais, podemos encontrá-las no feijão, aveia, gergelim, linhaça, sementes de girassol, amendoim, etc. Porém cada alimento possui uma quantidade de proteínas diferentes uns dos outros. Por exemplo,30 gramas de semente de abóbora, oferecem 29% de proteína, um alimento riquíssimo, e uma ótima substituição ao consumo de proteína animal(lembrando que deve-se associar a outros alimentos para obter os valores diários recomendados, para isso consulte um nutricionista sempre!) Mitos e verdades sobre as proteínas: “A proteína animal é mais aproveitada pelo organismo” A qualidade depende muito das fontes de proteínas vegetais e principalmente entre os alimentos, e elas podem ser iguais ou ate melhores que as proteínas animais. “A proteína vegetal é incompleta em aminoácidos” Alguns alimentos podem ter o teor baixo de algum aminoácido em específico, o que faz a diferença numa dieta é a combinação de vários alimentos de grupos diferentes para equilibrar o perfil de aminoácidos e garantir a ingestão diária necessária. Podemos encontrar todos os 20 aminoácidos nas proteínas vegetais, no entanto, as leguminosas(feijões de todos os tipos, grão-de-bico, lentilha, ervilha) são pobres em metioninas (responsável pela resposta imunológica, fortalecimento de unhas e cabelo e proteção do fígado), e ricos em…

Continuar lendo Proteínas

Nesse verão tenha uma alimentação leve e saudável

  • Post author:
  • Post category:Saude

No verão é comum a busca pela alimentação mais leve e refrescante, para combater o calor que acompanha a estação. As temperaturas elevadas fazem que o corpo sue e gera a perda de água. Para manter o corpo saudável e garantir que o verão não vai atrapalhar a sua saúde, aí vão algumas dicas: adote uma alimentação balanceada, com frutas e verduras. Beba muito líquido, a hidratação é um forte aliado do corpo. Em tempos de pandemia, cuide da conservação e da higiene dos alimentos. Agora outra estratégia importante é a preparação de comidas para levar para a praia. Não fique muitas horas sem se alimentar e siga os conselhos da nutricionista Cristina. “Então as oleaginosas, frutas, também pode fazer sanduíches com pão integral, um queijo mais leve, um frango desfiado ou uma carne moída também é uma opção para usar no almoço para toda a família. O iogurte se levar bem refrigerado é uma estratégia. Pegue uma caixa de isopor ou até mesmo aquelas bags térmicas e acondiciona com bastante gelo para levar para a praia”, explicou a nutricionista Cristina Zinelli.

Continuar lendo Nesse verão tenha uma alimentação leve e saudável

Desperdício de Alimentos

O que é e como evitar Desperdício se define como todo o descarte de parte de alimentos que podem ainda ser aproveitadas, como por exemplo os talos da couve, as ramas da cenoura, folhas e talos da couve flor. De acordo com a FAO(Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura) um terço dos alimentos produzidos no mundo são desperdiçados diariamente. Mas o que realmente leva as pessoas a não consumirem estas partes dos alimentos, pois a maioria delas possui tantos nutrientes quanto as partes mais “visadas”. O Brasil está na lista dos 10 países que mais desperdiçam alimentos no mundo, gerando um descarte de cerca de 30% de tudo que é produzido para consumo, o que gera um prejuízo de bilhões de dólares por ano, afetando assim a todos. Esta conta afeta todos os setores, econômico, agropecuário, e principalmente o consumidor final: Você! Enquanto milhares de famílias passam fome todos os dias, outras tem suas mesas fartas, nas quais diversos alimentos, no final da refeição, boa parte vai para o lixo. Sim!! Para o lixo, dali onde estas milhares de famílias que não tem condições de comprar a refeição do dia, se juntam a animais, como cães, gatos, na busca por um alimento que “esteja bom”, ou uma roupa, um brinquedo descartado incorretamente( assunto para uma outra postagem). Mas como isso me afeta? Primeiramente temos que ver onde começa o desperdício: De acordo com a FAO (agência das Nações Unidas preocupada em erradicar a fome), 54% do desperdício de alimentos no mundo ocorre na fase inicial da produção, que é composta pela manipulação pós-colheita e pela armazenagem. Os outros 46% do desperdício, de acordo com a mesma fonte, ocorrem nas etapas de processamento, distribuição e consumo. Quando lembramos que todos os dias 870 milhões de pessoas passam fome, esses dados sobre desperdício de alimentos se tornam aterrorizantes. Usando o Brasil como exemplo: No Brasil, grande parte do desperdício de alimentos acontece…

Continuar lendo Desperdício de Alimentos